terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Minha mãe pensa que é a Susan Boyle

Salvos àqueles que tem mãe-rouxinol, nós pobres mortais que temos mães escandalosas e desafinadas suportamos suas cantorias como se estas fossem (não são) a própria Susan Boyle no Britain's Got Talent, detalhe, às 6h da manhã. Oh!


Estou eu tendo os sonos dos justos e de repente sou despertada por um cantarolar sem palavras, desafinado e familiar. No primeiro instante fiquei ali admirando, a medida em que ia acordando me dava conta daquela música sem melodia e me perguntava como pode isso ser bonito aos meus ouvidos?
A resposta é simples, mãe é mãe. Dizem que assim que nascemos e somos colocadas em seu colo já sabemos de quem se trata, a reconhecemos e nos sentimos logo confortáveis, protegidos. Quando acordei esta manhã com aquela cantoria fora de tom, de alguma forma me senti confortável, protegida. Logo dormi novamente.
Eis que as únicas vozes desafinadas (e irritantes) que podemos suportar com todo amor do mundo são às de nossas mães! De resto só se tiverem talento ou pagarem nossas contas!

*Mesmo se elas (as mães) berrarem que vão cortar nossas pernas com uma vara verde. Oh, infância longínqua! Graças a Deus!

Um comentário:

  1. Ótimo! É assim mesmo...rs minha mãe também canta desse jeito...rsrss

    bjs

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...