segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

A rosa brigou com o cravo

Uma sacada + um travesseiro + um casal nervoso =

- Eu não acredito que você teve a coragem de fazer isso!- grita a mulher do alto da sacada.

- Mas, Querida deixa eu te explicar...- tenta argumentar o homem debaixo da mesma.

- Explicar o quê?- retruca prontamente ela.

- Não é o que você está pens...

-Cala boca! Na minha cama você não dorme mais.- Decidi a mulher vermelha e descabelada de raiva, jogando um travesseiro branquinho em cima dele.

-Não faz isso. Você vai ser arrepender. - adverte ele, enquanto olha envolta e repara no aglomerado de pessoas que presenciava a cena.

Ela entra sobrado adentro e só fica o silêncio. Ele pega o travesseiro do chão, uma gota cai sobre ele. Não, ele não está chorando. Começou a chover. Ele joga o travesseiro raivosamente no meio da rua, um carro passa por cima deixando as marcas do pneu no tecido branco. Ele vai embora.

Depois da chuva:
Depois de uma soneca, me apronto pra uma caminhada vigorosa! Vou andando, caminhando, respirando, me apressando, concentra na respiração, vamos lá, caminhando, aspirando, expirando... Dobro uma esquina e dou de cara com um travesseiro branquinho com uma marca de pneu no meio. Fui andando e imaginando: O que teria acontecido?

Um comentário:

  1. Muito bom voc~e sou escrever este texto com muita sensibilidade.
    Abraços forte

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...